domingo, 3 de abril de 2011

BRASIL: A.L.L. CONQUISTA PREMIO DE LA REVISTA FERROVIARIA EN LA CATEGORÍA MEJOR CREADORA DE TECNOLOGÍA

A ALL – América Latina Logística, maior operadora logística da América Latina, conquistou, na noite de ontem, 24 de março, o prêmio da Revista Ferroviária como Melhor Criadora de Tecnologia. O prêmio foi entregue para especialista de Tecnologia da Informação, em reconhecimento ao resultado do projeto chamado Assistente de Condução que trouxe benefícios à operação ferroviária.

O projeto tem como objetivo indicar para o maquinista, em tempo real, qual o melhor ponto de aceleração do trem, buscando assim garantir o tempo de trânsito adequado para aquela composição, com segurança e o melhor consumo de combustível.

“A ALL considera esse prêmio de grande importância, pois é a forma de reconhecer o trabalho de uma equipe focada em obter ganhos operacionais por meio do desenvolvimento de novas tecnologias que permitem o funcionamento pleno do nosso sistema”, afirmou Paulo Basílio, presidente da empresa que prestigiou a premiação.

Perfil ALL

Maior empresa independente de serviços logísticos da América Latina e maior companhia ferroviária do Brasil, a ALL – América Latina Logística – tem uma malha de 21.300 quilômetros de extensão. Abrange os estados do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, no Brasil, e as regiões de Paso de los Libres, Buenos Aires e Mendoza, na Argentina. Opera uma frota de 1.095 locomotivas, 31.650 vagões e 650 veículos rodoviários, entre próprios e agregados. Conta com unidades localizadas em pontos estratégicos para embarque e desembarque de carga.

Fundada em 1997, com a concessão da Rede Ferroviária Federal (RFFSA), para atuar na malha sul do país, vem ampliando sua atuação em um histórico sem precedentes de expansão e aquisições no setor de logística brasileiro. Em 1999, adquiriu as ferrovias argentinas MESO e Central e, em 2001, integrou os ativos da operadora rodoviária Delara. Com a incorporação da Brasil Ferrovias em 2006, incluiu, em suas operações, o acesso ao Porto de Santos passando a atuar nos maiores corredores de exportação de commodities e nas mais importantes regiões industriais do país. (Fuente. Portegente)